quinta-feira, maio 12, 2011

Saber é gostoso, e faz bem!

Hanseníase: o preconceito que atrapalha a cura



Olá amores, como eu tinha prometido semana passada, este post (informativo) falará sobre uma doença da época bíblica e que infelizmente persiste no nosso tempo. É muito polêmica, cheio de estigmas e preconceito, mas que se todos soubessem mais sobre ela  não haveria tantos problemas: a hanseníase.

A hanseníase e uma doença muito antiga. O causados é um bacilo chamado Mycobacterium leprae, descoberto em 1873 pelo doutor Amaneur  Hansen (na Noruega). 
Ela é uma doença contagiosa: uma pessoa doente e QUE NÃO ESTEJA SE TRATANDO passa o bacilo para outra. Demora de 2 a 5 anos para aparecer os primeiros sintomas e os sinais que aparecem são dermatológicos e neurológicos (que facilitam o diagnóstico).  Homens, mulheres, crianças e idosos podem se tornar portadores da doença, onde o bacilo se instala nos nervos e na pele e se não for tratada adequadamente, poderá causar deformidades e incapacidades.

COMO SE PEGA?

A pessoa saudável pode pegar a doença através das gotículas eliminadas no ar pela tosse, fala, espirro de outra pessoa com hanseníase que NÃO ESTÁ SE TRATANDO. O sem vergonha do bacilo entra pelas vias respiratórias, fazem um tour no corpo e se instalam preferencialmente nos nervos periféricos na pela. A reprodução dele é lenta fazendo que a doença manifeste tardiamente, entre 2 a 5 anos. Às vezes a maioria das pessoas resiste ao bacilo e não adoece.


COMO SE MANIFESTA?

Gente, a evolução da doença é bem lenta. Então caso você perceba UM sinal ou sintoma corra para o posto de saúde mais próximo da sua casa, para investigar o quanto antes. Os sinais e sintomas mais comuns são:
  •          Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou acastanhadas, em qualquer parte do corpo. Elas podem ser lisas ou elevadas;
  •          Caroços avermelhados ou acastanhados;
  •       Áreas da pele que mesmo sem essas manchas ou caroços que não tenham sensibilidade (não sente dor , frio, calor e ao toque) , mas formigam ou penicam.


Clique para ampliar


Estes sinais podem se localizar em qualquer parte do corpo. Mas ocorre com maior frequência na face, orelhas, costas, braços, nádegas e pernas.

ENCONTREI UM SINAL, O QUE FAZER?

Primeiro: vá ao posto de saúde mais próximo da sua casa, fale com a agente de saúde comunitária e/ou médico que te atende. Fale que suspeita em ser hanseníase para que os exames sejam precisos. Deu positivo?  Então será feito uma classificação da doença: Poucas lesões na pele (devido a poucos bacilos) é PB. Lesões mais graves, em maior quantidade (e muitos bacilos) é MB. Depois do profissional de saúde classificar, o tratamento poderá ser iniciado. O tratamento é fornecido gratuitamente pelo SUS, e o Ministério da Saúde disponibiliza o PQT (poliquimioterapia).


ESTOU EM TRATAMENTO, E AGORA?

A pessoa em tratamento tem que ter muito cuidado com a pele que estará sensível. Se proteger do sol, BEBER MUITA ÁGUA (porque a medicação é forte e se não se hidratar bem pode ter problemas renais), usar cremes hidratantes. Para quem seguir o tratamento certinho, NÃO HÁ RISCO DE CONTÁGIO DO BACILO. Os medicamentos são resistentes e agem diretamente neles. Então não há perigo para amigos, familiares, sociedade e muito menos necessidade de PRECONCEITO E AFINS.
O período do tratamento pode durar de 6 meses para um ano (depende do caso), mas o importante é seguir corretamente sem interrupções. E quanto mais cedo o diagnóstico, melhor a evolução da cura e diminui as chances de sequelas (neurológicas dermatológicas e físicas). 

Além do medicamento, o respeito, a compreensão e o carinho é essencial para o portador de Hansen. Como eu disse ali em cima, durante o tratamento não há perigo do bacilo ser transmitido.  É um período "puxado", onde há alguns efeitos da medicação que podem deixar os pacientes emocionalmente sensíveis (além de cansaço físico entre outros efeitos).

Bem, espero ter passado o que aprendi no evento da semana passada. Como se prevenir da doença, ajudar e respeitar quem tem. O post ficou grande, mas resumí o que pude sem eliminar as informações importantes.
Vamos eliminar a Hanseníase galera! 

Beijos ♥ 

7 Conversas!:

Momô disse... [Responder comentário]

Que bom deixar um pouco da futilidade de lado e postar algo mais útil né!!!
Parabéns pelo post explicativo!

Laranja Atômica disse... [Responder comentário]

já me olhei e me apalpei... e nada! ainda bem! gostei bastante desse alerta não sabia que demorava tanto tempo assim para surgirem sintomas... é bom sempre ficar atenta né, pena que a gente esquece... T_T mas ainda bem quem tem pessoas como vc e blogs como seupara lembrar a gente!

Vikamila disse... [Responder comentário]

@

Muito obrigada Momô! Qto mais a sociedade divulgar sobre menos casos teremos, precisamos eliminar essa doença!
Bjão

Vikamila disse... [Responder comentário]

@Laranja Atômica

Até eu Lari fico de olho pq na correria a gnt nem cuida de si proprio. E a hanseniase corre solta por ai, temos que nos cuidar e divulgar para todos!
Bjão, linda!

Luxo ao Cubo disse... [Responder comentário]

Gostei disso, é bom falar de outras coisas, assim a gente fica bem atenta.

Bruh disse... [Responder comentário]

Ótimo post,eu tenho psoríase e já tiveram mto preconceito comigo qdo era criança e adolescente. Era foda! Teve uma época que eu nem queria usar saia. Depois de adulta liguei o foda-se. Sorte a minha que as lesões que tenho são as mais fracas.
beijos

Vikamila disse... [Responder comentário]

@Bruh

Esse povo é mto tosco Bruh! Por falta de conhecimento e a ignorância de não ir atrás para ler e conhecer, fica fazendo merda!
O seminário foi lindo, os depoimentos emocionantes, chorei horrores lá... Temos que divulgar isso para eliminar a doença e o preconceito que ela gera!

bjuuu

Postar um comentário

Obrigada por comentar *-*

Beijo ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...